Cuiabá, 18 - Metade do óleo resultante do esmagamento da soja em Mato Grosso no primeiro semestre deste ano foi destinada à fabricação de 338 mil metros cúbicos de biodiesel

selo

Cuiabá, 18 - Metade do óleo resultante do esmagamento da soja em Mato Grosso no primeiro semestre deste ano foi destinada à fabricação de 338 mil metros cúbicos de biodiesel. A estimativa é do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), que destaca o crescimento da produção de biodiesel, que no ano passado absorveu um terço do óleo de soja processado no Estado. A expansão foi impulsionada pela demanda firme e pelos bons preços obtidos nos leilões realizados pela da Agência Nacional do Petróleo (ANP). Segundo o Imea, Mato Grosso é segundo maior produtor brasileiro de biodiesel, superado apenas pelo Rio Grande do Sul. A região Centro Centro-Oeste detém a maior capacidade instalada de produção de biodiesel, estimada em 1,8 milhão de metros cúbicos por ano. O setor utiliza apenas 35% da capacidade, com produção anual de 640 mil metros cúbicos. A região Sul, que tem capacidade para produzir 931 mil metros cúbicos, no ano passado utilizou 51% do potencial, com produção de 478 mil metros cúbicos. Em Mato Grosso, a produção de biodiesel passou de 15 mil metros cúbicos em 2007 para 285 mil metros cúbicos em 2008. No ano passado, a produção de biodiesel somou 367 mil metros cúbicos, que correspondem a 2 milhões de toneladas de soja. Levando em conta as projeções do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), o Imea estima que na próxima safra a produção brasileira de soja deve recuar 1,4%. Na safra passada, as indústrias brasileiras esmagaram 33,6 milhões de toneladas de soja, que geraram 6,44 milhões de toneladas de óleo. A previsão para a próxima safra é de esmagamento de 33,1 milhões de toneladas e produção de 6,35 milhões de toneladas de óleo. A expectativa é de redução nas exportações de óleo de soja, em função do crescimento da demanda interna, principalmente para a produção de biodiesel. O Imea relata que o USDA prevê que o consumo brasileiro de biodiesel passará das 5,05 milhões de toneladas registradas na safra passada para 5,2 milhões de toneladas na safra 2010/11.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.