Retirada é uma continuação de um recall já comunicado anteriormente, esclarece frigorífico

selo

O frigorífico JBS-Friboi, em comunicado divulgado hoje, informou que não se trata de um novo recall a retirada, no mercado norte-americano, de 258 mil libras-peso (117 mil quilos) de carne bovina cozida distribuídas por sua subsidiária em Chicago, a Sampco Inc. Em nota divulgada em seu site ontem o Serviço de Inspeção e Segurança Alimentar (FSIS, na sigla em inglês) do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) reconheceu ter autorizado, de forma errônea, a comercialização dos produtos da Sampco, e determinou a retirada dos produtos.

"A JBS informa que esse recall é referente à continuação do recall comunicado anteriormente em relação ao lote de produtos fabricados na unidade de Lins, localizada no Estado de São Paulo. Portanto, não se trata de um novo recall e o impacto financeiro não é relevante para a companhia", esclarece o documento. De acordo com o FSIS, o recall inclui latas de carne da marca Libby Corned Beef, distribuídas para varejistas na Flórida e na Pensilvânia.

Outros lotes sob as marcas Kroger Corned Beef e Brushy Creek Roast Beef foram vendidos em Indiana, na Califórnia, New Jersey, Missouri e Texas. Lotes de Brushy Creek Shredded Beef foram comercializados no Missouri, Nova Jersey e Ohio. O Brasil suspendeu as exportações de carne processada para os Estados Unidos depois que, em maio, foram identificados produtos com resíduos de ivermectina maiores que o permitido pela legislação norte-americana. Após realizar testes mais abrangentes o mesmo problema foi identificado em outros lotes. Todos foram produzidos na mesma unidade do JBS no Brasil, em Lins, que foi descredenciada para exportação em 6 de maio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.