Tamanho do texto

São Paulo, 13 - O vice-presidente da Caramuru, Cesar Borges, diz que a aprovação do E15 (mistura de 15% de etanol na gasolina) pode dar sustentação aos preços do milho por mais tempo

selo

São Paulo, 13 - O vice-presidente da Caramuru, Cesar Borges, diz que a aprovação do E15 (mistura de 15% de etanol na gasolina) pode dar sustentação aos preços do milho por mais tempo. "Hoje os Estados Unidos já utilizam perto de 100 milhões de toneladas de milho para produzir etanol. Com este aumento, precisará ainda mais", disse o executivo da maior processadora de soja de capital nacional. O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Milho (Abimilho), Nelson Kowalski, vê na medida uma oportunidade para o produtor brasileiro. Esta maior demanda acontece em um período em que as safras americana e brasileira estão sendo afetadas pela seca. "Estes preços elevados podem ser um incentivo para que os produtores brasileiros aumentem a área plantada com milho durante a safrinha do próximo ano", disse. Porém, ele lembra que esta nova demanda por milho para o etanol vai provocar uma elevação de custos para a suinocultura e para a produção de aves. Os produtores de alimentos dos Estados Unidos também temem a elevação dos preços de alimentos e das carnes em função da aprovação do E15. Logo após a aprovação do E15, uma coalizão de associações, representando a indústria de alimentos e produtores agrícolas, divulgou um documento criticando a medida. Segundo o documento, o E15 resultará em dramáticos aumentos na utilização de milho norte-americano para produção de etanol, que pode chegar até 40% da safra. Nos últimos 30 anos, a indústria de etanol de milho recebeu subsídios federais de US$ 30 bilhões. A coalizão - que inclui entidades e empresas de toda a cadeia alimentícia do milho, passando pela indústria de carnes e até os restaurantes - afirma que a medida irá acelerar a alta dos preços do milho, impactando os produtores americanos, a indústria alimentícia e os consumidores norte-americanos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.