São Paulo, 11 ago (EFE).- A companhia de pescados em conserva Crusoe Foods, do grupo espanhol Jealsa-Rianxeira, anunciou hoje sua entrada no mercado brasileiro com um investimento inicial de US$ 26 milhões até 2011 e previsão de faturamento anual de US$ 28 milhões.

São Paulo, 11 ago (EFE).- A companhia de pescados em conserva Crusoe Foods, do grupo espanhol Jealsa-Rianxeira, anunciou hoje sua entrada no mercado brasileiro com um investimento inicial de US$ 26 milhões até 2011 e previsão de faturamento anual de US$ 28 milhões. Em entrevista coletiva concedida em São Paulo, o diretor-geral da Crusoe Foods, Sidnei Rosa, afirmou que o mercado brasileiro representa uma grande "oportunidade" porque está "carente de produtos em conserva". Segundo Rosa, o segmento de pescados em conserva no Brasil tem faturamento total de R$ 1 bilhão (US$ 582 milhões) e é atualmente controlado por duas marcas que concentram 60% do mercado: Gomes da Costa, do grupo espanhol Calvo, e Coqueiro. Rosa explicou que o consumo de pescado no Brasil é de apenas 6,8 quilos por pessoa ao ano e acrescentou que é preciso distribuição, oferta e conhecimento do produto para demonstrar que, em questão de preços, "é extremamente competitivo" em relação à carne. De acordo com o executivo, para abastecer o mercado local, a companhia já dispõe de uma fábrica a cerca de 300 quilômetros de Porto Alegre na qual investirá um milhão de euros em equipamentos e estuda a abertura de uma nova unidade produtiva em um lugar ainda indefinido. A Crusoe Foods espera começar a exportar para países do Mercosul a partir da fábrica de Porto Alegre dentro de um ano, segundo uma nota da companhia. A empresa pretende alcançar 5% do mercado em 2011. Da gama de 80 produtos da Jealsa-Rianxeira, a Crusoe Foods venderá no Brasil inicialmente mexilhões, sardinhas, atum e derivados. A Crusoe Foods também lançará no mercado brasileiro a linha de complementos para saladas da Fresh Gourmet, parceira da Jealsa-Rianxeira nos EUA. Segundo Rosa, a companhia vai se concentrar em "ações dentro do ponto de venda", como degustações, e prevê lançar anúncios em meios de comunicação no segundo semestre de 2011. O grupo Jealsa-Rianxeira, uma holding formada por 24 empresas de diferentes setores, teve em 2009 uma produção de 30 mil toneladas de produtos relacionados à pesca e faturou 381 milhões de euros. EFE. mb/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.