A Sociedad Química y Minera de Chile (SQM), uma das maiores produtoras de fertilizantes e especialidades químicas do mundo, vai se expandir para o Brasil e está analisando a abertura de uma na Índia

selo

A Sociedad Química y Minera de Chile (SQM), uma das maiores produtoras de fertilizantes e especialidades químicas do mundo, vai se expandir para o Brasil e está analisando a abertura de uma na Índia. A informação foi dada pelo executivo-chefe da empresa, Patricio Contesse, ao jornal El Mercurio. A SQM, maior produtora mundial de iodo e lítio, espera abrir no Brasil uma fábrica de fertilizantes com capacidade inicial para produzir 40 mil toneladas por ano. Eventualmente, a capacidade poderá aumentar, comentou Contesse, sem citar prazos. Com o crescimento da população global, aumenta também a demanda pelos produtos da SQM, como fertilizantes especiais utilizados na agricultura e lítio, elemento essencial de componentes eletrônicos usados em laptops, telefones celulares e baterias de automóveis elétricos. A expansão da SQM é uma resposta ao aumento da demanda global por fertilizantes, que também é evidenciada pela recente oferta de US$ 38,6 bilhões da mineradora BHP Billiton pela canadense Potash Corp of Saskatchewan. A diretoria da Potash, que tem uma participação de 32% na SQM, recusou a oferta. "O Brasil é a nossa maior urgência no momento", comentou Contesse. Segundo ele, no futuro a empresa deve construir uma unidade na Índia e em algum outro lugar no Extremo Oriente. Representantes da SQM não foram encontrados para comentar as notícias do El Mercurio. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.