Tamanho do texto

As cotações do café despencaram na Bolsa de Nova York, ontem, acompanhando a queda generalizada nos mercados de commodities

selo

As cotações do café despencaram na Bolsa de Nova York, ontem, acompanhando a queda generalizada nos mercados de commodities. Os preços cederam após a divulgação de mais um dado negativo sobre a economia dos Estados Unidos. O contrato dezembro, o mais negociado, perdeu 8,08%, caindo para 168,45 centavos de dólar por libra-peso. O mercado do grão também continuou pressionado pela proximidade da colheita da safra na Colômbia, que começa em 30 dias, e pela produção quase recorde no Brasil. O dado que provocou a fuga dos investidores das bolsas de matérias-primas foi a forte queda, de 27,2%, nas vendas de imóveis usados nos Estados Unidos em julho, para o menor nível em 15 anos. Foi mais um atestado da fraqueza econômica do país, que vem acumulando indicadores negativos em vários setores. Fundos de investimentos, que já tinham começado a liquidar posições no café na véspera, aproveitaram a deixa e debandaram do mercado. A cotação, contudo, ainda acumula alta de 18,7% em 2010. Em Chicago, os mercados de grãos também sentiram o abalo e fecharam em queda. Na bolsa de milho, pesou o fato de o Departamento de Agricultura dos EUA ter informado uma surpreendente melhora na qualidade das lavouras do país. O contrato dezembro do grão perdeu 2,83% e fechou em US$ 4,2050 por bushel. O trigo recuou 2,45% e a soja perdeu 0,65%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.