A empresa AGCO, cujas marcas incluem Massey Ferguson, Valtra, Challenger e Fendt, afirmou hoje esperar que as vendas de máquinas e equipamentos agrícolas de toda a indústria na América do Sul cresçam entre 20% e 25% neste ano em relação a 2009

selo

A empresa AGCO, cujas marcas incluem Massey Ferguson, Valtra, Challenger e Fendt, afirmou hoje esperar que as vendas de máquinas e equipamentos agrícolas de toda a indústria na América do Sul cresçam entre 20% e 25% neste ano em relação a 2009. Em abril, previa elevação de 10% a 15%. Durante conferência de apresentação de resultados, o presidente e executivo-chefe da empresa, Martin Richenhagen, destacou o papel do Brasil nesse cenário de mercado aquecido. "Atualmente, a demanda no Brasil está atingindo níveis recorde", afirmou. "O governo brasileiro estendeu os programas de financiamento de equipamentos com juros baixos até o fim de 2010, o que, somado às fortes colheitas e à melhor renda rural, está sustentando as vendas da indústria", explicou o executivo. As vendas da AGCO na América do Sul subiram 98% no segundo trimestre fiscal, para US$ 448 milhões, em relação ao ano anterior - ou 74,2% se não forem considerados os impactos cambiais. "Nossa forte posição na América do Sul está permitindo que aproveitemos as condições saudáveis do mercado", disse Richenhagen. "A América do Sul foi a chave de nossos resultados no segundo trimestre." A AGCO informou hoje que lucrou US$ 62,9 milhões no segundo trimestre, valor 9,6% superior ao registrado no mesmo período de 2009. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.