Essa é a primeira aquisição feita pela empresa desde que a Petrobras entrou como sócia

A Petrobras começa a mostrar sua força no setor de açúcar e álcool. Nesta manhã de segunda-feira, a Açúcar Guarani, empresa na qual a estatal acabou de entrar como sócia, anunciou a compra da Usina Mandú, por R$ 345 milhões. A Cosan e a Bunge eram apontadas como potenciais interessadas pela usina, em Guaíra, interior de São Paulo.

"A aquisição é outro passo na estratégia da Guarani para a ampliação de sua atuação na indústria
de cana-de-açúcar do Brasil", afirma a empresa, em comunicado. Com a aquisição, a Guarani aumenta em mais 3,5 milhões de tonelada sua capacidade de moagem.

Com isso, a empresa, que é controlada pelo grupo francês Tereos e a Petrobras, terá capacidade de 20,6 milhões de toneladas, condição que a coloca entre as quatro maiores do País, atrás da Cosan, Bunge e LD Commodities. A compra foi feita pela controlada da Guarani, Cruz Alta Participações S.A.

A Mandú fazia parte da Crystalsev, a trading que pertencia à Santelisa Vale. Com produção de 60% etanol e 40% açúcar, a usina terá condições de cogerar 12 MW de eletricidade nesta safra.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.