Conhecido como "Uber" do transporte intermunicipal e interestadual, Buser encontra passageiros que vão para o mesmo lugar e rateia ônibus fretado

Brasil Econômico

Depois de fazer cadastro no Buser, passageiro pode criar viagem ou entrar em algum dos grupos já existentes
Reprodução
Depois de fazer cadastro no Buser, passageiro pode criar viagem ou entrar em algum dos grupos já existentes

Com a proposta de se tornar o "Uber" do transporte intermunicipal e interestadual, a empresa Buser começou a atuar em São Paulo nesta sexta-feira (9). A companhia, que opera por meio de um aplicativo, promete conseguir passagens até 60% mais baratas que as convencionais. Inicialmente, serão vendidas viagens de ônibus de São Paulo para Belo Horizonte, Campinas e Ribeirão Preto, além do trecho entre Belo Horizonte e São Paulo. 

Leia também: Empresa terá de pagar R$ 10 mil a menor que trabalhava em condições insalubres

O aplicativo do Buser tem a função de reunir pessoas que desejam fazer o mesmo trajeto. Depois de atingir a quantidade mínima de passageiros, a empresa contrata um serviço de ônibus fretado, totalmente regulamentado. Dessa forma, as passagens das viagens de ônibus sofrem uma redução de preço. 

Para conseguir uma utilizar o serviço, o passageiro precisa fazer um cadastro no app. Depois disso, é possível criar uma viagem ou entrar em alguma que já havia sido criada anteriormente. Caso não seja atingido o número mínimo de passageiros , a viagem é cancelada e o passageiro recebe o dinheiro de volta.

Leia também: Marca é acusada de machismo por pedir que homens "caprichassem na cueca"

A inauguração do serviço em São Paulo vem com um presente para os usuários. A empresa se comprometeu a conceder viagens de graça para os ônibus saindo da capital paulista que conseguirem a lotação mínima entre esta sexta-feira e domingo (11). De acordo com a startup, um ônibus já partiu com destino a Minas Gerais e ainda há outras viagens confirmadas para hoje.

Polêmica

O trabalho da empresa, apesar de se mostrar últil ao usuário, tem sido questionado legalmente por sindicatos representantes de companhias de transporte. Em Belo Horizonte, local em que o aplicativo foi inaugurado inicialmente, já houve problemas com uma viagem. Um dos ônibus fretados para fazer o trecho entre a capital mineira e Ipatinga (MG) foi impedido de seguir viagem em julho do ano passado.

Leia também: Se você faz compras online e quer evitar fraudes, confira estas três dicas

Em São Paulo ainda não foi registrado nenhum impedimento à operação da empresa. Entretanto, foi realizada uma denúncia que teve como objetivo vetar o prosseguimento de uma das viagens de ônibus marcadas pela Buser. A empresa assegura que contratou advogados para deixar o serviço em plena legalidade. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.