Mercedes-Benz dará licença a 1,5 mil funcionários em São Bernardo

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Empresa afirma que mercado de caminhões e ônibus apresenta queda desde 2014, o que gerou excedente de trabalhadores

Agência Brasil

Montadora diz que
Reprodução
Montadora diz que "2016 começou com o mercado de veículos comerciais ainda mais baixo"


A Mercedes-Benz vai afastar 1,5 mil funcionários da produção em São Bernardo do Campo a partir do dia 17 deste mês. Eles entram em licença remunerada por tempo indeterminado. Segundo a empresa, o mercado de caminhões e ônibus apresenta queda desde 2014, o que gerou o excedente de trabalhadores.

"O ano de 2016 começou com o mercado de veículos comerciais ainda mais baixo, sinalizando que terá um volume de vendas inferior a 2015, o qual já foi bastante ruim", disse a montadora por meio de nota. 

A fábrica tem cerca de 10 mil funcionários no total e já adota o Programa de Proteção ao Emprego (PPE), que prevê a redução temporária da jornada de trabalho e dos salários em até 30%, com complementação pelo Fundo do Amparo ao Trabalhador (FAT) de metade da redução salarial.

A Mercedes adotou o PPE em setembro do ano passado, que deve continuar até maio, para praticamente todos os funcionários. Com a redução da jornada, durante quatro dias da semana esses trabalhadores permanecem em casa.

A empresa informou que vem implementando esforços para não demitir seus funcionários. “A Mercedes-Benz vem adotando diversas medidas de flexibilidade e gestão de mão de obra para administrar a ociosidade na planta do ABC, como lay-offs, PDVs, licenças e folgas remuneradas, enquanto não há nenhuma sinalização de recuperação da economia”.

Leia tudo sobre: Mercedes-Benz

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas