A companhia possui cerca de 7,5 mil funções gerenciais aprovadas, das quais 5,3 mil em áreas não operacionais

A Petrobras vai reduzir em 30% o número de funções gerenciais em áreas não operacionais, o que deve resultar em uma economia de R$ 1,8 bilhão por ano. As informações foram divulgadas em comunicado ao mercado nesta quinta-feira (28).

"A reestruturação envolve a fusão de áreas, centralização de atividades, novos critérios para a indicação de gerentes executivos e responsabilização formal de gestores por resultados e decisões", informa a empresa.

A companhia possui cerca de 7,5 mil funções gerenciais aprovadas, das quais 5,3 mil em áreas não operacionais. Serão criados seis Comitês Técnicos Estatutários compostos por gerentes executivos que terão a função de analisar previamente e emitir recomendações sobre os temas que serão deliberados pelos diretores, que serão corresponsáveis nos processos decisórios.

As mudanças que resultem em alterações no Estatuto Social da Petrobras serão submetidas à aprovação da Assembleia Geral de Acionistas a ser convocada oportunamente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.