MPT flagra irregularidades em cinco plataformas da Petrobras

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Órgão identificou problemas nos botes salva-vidas, ferrugem acentuada e jornadas excessivas de trabalho

Divulgação/Petrobras 5.05.2006
Desde dezembro de 2013, oito acidentes ocorreram na bacia de Campos (RJ)

Fiscalização realizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) identificou problemas na manutenção de cinco plataformas de petróleo da Petrobras em Alagoas (Bacia Sergipe-Alagoas) e Rio de Janeiro (Bacia de Campo e Bacia de Santos). 

-Leia também: aeroviários pedem ajuda ao MPT contra apagão de mão de obra na Copa

Segundo nota divulgada nesta segunda-feira (24) pelo MPT, descontrole sobre emissão de gases, rotas de fugas mal delineadas, despejo de dejetos sem tratamento no mar, problemas nos botes salva-vidas, ferrugem acentuada e jornadas excessivas de profissionais de saúde foram algumas das irregularidades verificadas.

“A empresa precisa assumir o compromisso de manutenção periódica dos equipamentos para não colocar em risco a vida dos empregados e evitar acidentes como vazamento de gás”, afirmou o procurador Maurício Coentro, coordenador nacional do Trabalho Portuário e Aquaviário do MPT.

Acidentes

Desde dezembro de 2013, oito acidentes ocorreram na bacia de Campos (RJ), acrescenta o MPT.

Houve incêndios nas plataformas P-62, P-20, ambas lançadas inacabadas no mar, e, recentemente, explosão na P-55.

Procurada às 19h desta segunda-feira (24), a Petrobras ainda não se manifestou.

Leia tudo sobre: MPTPetrobrasirregularidadesplataforma

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas