Brasil decide não impor medidas antidumping a siderúrgicas sul-coreanas

Medida favorece as siderúrgicas coreanas, entre elas a gigante do aço Posco e a Hyundai Hysco, que exportaram ao Brasil no ano passado US$132 milhões em produtos de aço laminado

EFE |

EFE

O Brasil decidiu não impor medidas antidumping sobre os produtos de aço laminado da Coreia do Sul, uma decisão que favorece as siderúrgicas sul-coreanas no mercado brasileiro, informou nesta quarta-feira o Ministério de Relações Exteriores e Comércio do país asiático.

Segundo o Ministério sul-coreano, o Governo brasileiro deu por encerrada uma investigação de 18 meses baseada em uma denúncia que alegava que os produtos de aço laminado da Coreia do Sul eram vendidos no Brasil por preços fixados abaixo do mercado.

O Executivo do Brasil chegou à conclusão que os produtos de aço da Coreia do Sul não causam dano algum à indústria siderúrgica brasileira, indicou um comunicado oficial do país asiático.

As siderúrgicas da Coreia do Sul, entre elas a gigante do aço Posco e a empresa local Hyundai Hysco, exportaram ao Brasil no ano passado um total de US$ 132 milhões em produtos de aço laminado.

O comércio entre os dois países atingiu US$ 11,8 bilhões em 2011, o que torna a Coreia do Sul o sétimo maior parceiro comercial do Brasil.

Leia tudo sobre: COREIA DO SUL BRASIL

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG