BHP cortará empregos em operação de minério de ferro

Negócio mais lucrativo da empresa sofre em meio a um ambiente de fraca demanda e custos mais altos; número de demissões não foi revelado

Reuters |

Reuters

A mineradora global BHP Billiton informou que planeja reduzir o número de empregos em suas operações de minério de ferro, o negócio mais lucrativo da empresa, em meio a um ambiente de fraca demanda e custos mais altos.

Os cortes, cujos números não foram revelados, seguem-se ao fechamento de duas minas de carvão da BHP, e adicionam preocupações sobre fraqueza na economia australiana, que vinham avançando com a demanda explosiva por minério de ferro e carvão, mas que está desacelerando por causa do esfriamento do crescimento da China.

A BHP informou que revisou sua operação de minério de ferro e com isso está permitindo que os empregados saibam sobre o plano de reorganização, que poderá resultar em cortes de empregos.

A empresa emprega pouco menos de 6.000 pessoas na divisão de minério de ferro, dos mais de 46 mil no mundo excluindo terceirizados, mas não revelou quantos empregos serão eliminados. O jornal Age publicou que a companhia pode cortar 200 empregos.

As mineradoras globais Rio Tinto e Xstrata anunciaram cortes de vagas em operações australianas durante o mês passado.

Os cortes de empregos no braço de minério de ferro da BHP, negócio responsável por mais da metade do resultado do grupo no ano passado, refletem o crescimento mais fraco do setor siderúrgico chinês, que levou a BHP a suspender projeto de expansão de porto de embarque da commodity na Austrália em agosto, orçado em 20 bilhões de dólares.

Leia tudo sobre: NEGOCIOSSIDERURGIABHPCORTAVAGAS

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG