GM nega venda da Opel e mantém aliança com Peugeot

Companhia reafirmou o comprometimento com a Opel, que passa por dificuldades, rejeitando a especulação de que poderia estar interessada em vender a marca para a rival Fiat

Reuters |

Reuters

A General Motors reafirmou seu comprometimento com sua divisão em crise Opel, rejeitando a especulação de que poderia estar interessada em vender a marca deficitária para a rival Fiat.

"A Opel não está a venda. A GM apoia a Opel totalmente", disse o vice-presidente de conselho da GM, Stephen Girsky, em comunicado.

Nesta sexta-feira, o jornal italiano Il Sole-24 Ore publicou que o presidente-executivo da Fiat, Sergio Marchionne, estava pronto para comprar a Opel se a aliança entre GM e Peugeot for dissolvida.

"A Opel é parte totalmente integrada da GM e vital para o futuro sucesso da companhia na Europa. A aliança entre GM e Peugeot também está totalmente mantida", disse Girsky.

A Fiat já havia expressado interesse em adquirir a Opel em 2009, antes que um consórcio liderado pela canadense Magna ganhasse exclusividade de negociações com a GM, mas que acabou fracassando.

Leia tudo sobre: NEGOCIOSAUTOSGMOPEL

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG