Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Empresas serão mais seletivas na América Latina, diz secretário de Comércio dos EUA

O secretário de Comércio norte-americano, Carlos Gutiérrez, ressaltou nesta segunda-feira que as empresas serão mais seletivas na hora de escolher os países no quais investir em meio à crise atual, e que buscarão lugares onde haja transparência e normas claras.

Redação com AFP |

A alguns dias de viajar para o Brasil, onde se reunirá com autoridades comerciais brasileiras e participará de um fórum com empresários brasileiros e norte-americanos, Gutiérrez participou de uma teleconferência com jornalistas em Washington durante a qual se referiu a um novo cenário, de maior cautela, para os investimentos das empresas.

As companhias "serão mais seletivas do que nunca ao escolher os países em que investirão" neste contexto de crise financeira global, disse Gutiérrez.

"No caso da América Latina é importante (que os países da região) se dêem conta de que a competição por capital vai se intensificar", acrescentou. Terão vantagem aquelas nações que apresentarem maior transparência e leis claras aos investidores, afirmou Gutiérrez.

O secretário de Comércio chegará quinta-feira pela manhã ao Rio de Janeiro, onde se reunirá com representantes de empresas energéticas, em particular da Petrobras.

À tarde participará de um fórum de dirigentes de grandes empresas dos dois países, criado para promover a participação do setor privado na geração de idéias para fomentar o intercâmbio bilateral.

Nele, Gutiérrez abordará quatro temas principais: "Como podemos seguir adiante com (a rodada de) Doha" de liberalização do comércio mundial; a participação de empresas norte-americanas em projetos de infra-estructura no Brasil; vistos e viagens entre os dois países; e um tratado impositivo bilateral.

A última reunião deste fórum foi realizada em abril na Casa Branca, e contou com a presença do presidente norte-americano George W. Bush. No Rio de Janeiro, Gutiérrez discursará na Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, segundo seu gabinete.

Gutiérrez visitará São Paulo na sexta-feira para se reunir com autoridades brasileiras, entre elas o ministro do Desenvolvimento (Comércio), Miguel Jorge, informou o próprio funcionário norte-americano.

Estados Unidos e Brasil tiveram um intercâmbio bilateral total de US$ 50,3 bilhões em 2007, de acordo com dados do Departamento de Comércio. As exportações norte-americanas totalizaram US$ 24,6 bilhões, enquanto que as vendas brasileiras alcançaram US$ 25,6 bilhões.

Leia tudo sobre: comércioempresas na américa latinaeua

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG