Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Empresas espanholas acham que a América Latina superará crise sem recessão

Grandes empresas espanholas presentes na América Latina, como a Telefónica, Repsol YPF ou BBVA, se mostraram convencidas nesta quarta-feira que a região está em condições de superar a crise econômica mundial em entrar em recessão.

AFP |

"Esta será a primeira crise econômica global em que a Ibero-América não vai cair em recessão", afirmou o presidente do Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (BBVA), Francisco González, durante a inauguração do Foro Latibex, em Madri.

González, assim como o presidente da Telefónica, César Alierta, e o presidente da petroleira Repsol YPF, Antonio Brufau, se mostraram convencidos de que a região vai continuar crescendo, apesar de num ritmo menor que nos últimos anos.

O presidente do BBVA assinalou que sua entidade prevê um aumento de 2%, mantendo a América Latina como "uma das poucas regiões do mundo com crescimento positivo".

O presidente da Repsol YPF se queixou, no entanto, da postura intervencionista de alguns países, sem citar nomes, que "ainda hoje usam a intervenção do Estado para compensar, para mitigar as forças da livre economia".

Tanto Brufau como González e Alierta se mostraram convencidos de que a América Latina continuará sendo uma fonte de crescimento mundial nos próximos anos, em grande parte devido a sua demografia, formada por uma sociedade jovem, cosmopolita e dinâmica.

Não obstante, o presidente do BBVA advertiu que os perigos para os países latinos são que suas exportaçoes estejam concentradas em poucas matérias-primas e, em alguns países, em serviços públicos como educação, saúde e habitação que não cumprem bem seu papel, ou então na má redistribuição da riqueza.

gr/vg/cn

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG