Tamanho do texto

Hangzhou (China), 3 ago (EFE).- O presidente do Conselho Consultivo Empresarial do Fórum de Cooperação Econômica da Ásia-Pacífico (Apec), Juan Francisco Raffo, disse hoje à Agência Efe que sua organização está muito preocupado com o desastre da Rodada de Doha da Organização Mundial do Comércio (OMC).

"Como homens de negócios, vamos sugerir aos líderes (dos países-membros da OMC) métodos alternativos" à Rodada de Doha, disse Raffo sobre o fracasso das negociações para a liberalização do comércio mundial, que não deram resultado após nove dias de reuniões em Genebra.

No entanto, Raffo não deu mais detalhes sobre as alternativas que serão colocadas sobre a mesa.

Raffo classificou a situação como "muito lamentável" e afirmou que o bloco "cumprirá a Declaração de Bogor, apesar de tudo", já que, segundo ele, sua responsabilidade como presidente (do Conselho Consultivo Empresarial do Fórum da Apec) é "cumprir as metas".

A Apec se propôs na Cúpula de Bogor (Indonésia), realizada em 1994, a criar em 2010 uma área de livre-comércio para os países industrializados, e que seria ampliada dez anos depois para a incorporação dos menos desenvolvidos.

Raffo participou neste final de semana da 2ª Cúpula da Pequena e Média Empresa, realizada na China pelo Conselho Empresaria da Apec e pela empresa de comércio eletrônico chinesa Alibaba, uma das maiores do mundo.

O encontro reuniu mais de 3 mil participantes de toda a região da Ásia-Pacífico na cidade de Hangzhou, na província chinesa de Zhejiang (leste), e terá sua continuação no Peru, em 17 de novembro.

EFE trr/wr/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.