Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Empresas americanas cortaram mais de 1 milhão de empregos em 2008

NOVA YORK - Durante o ano de 2008, as companhias americanas cortaram 1, 223 milhão de postos de trabalho, número 57% superior ao registrado em 2007. Esta foi a maior redução de vagas nos últimos cinco anos, informa a empresa de consultoria Challenger, Gray & Christmas.

Redação com EFE |

O levantamento indica que a maioria dos demitidos veio do setor financeiro (260.110). Este foi o maior número na área desde 2001, quando foram registrados 317 mil demissões. 

A consultoria também destacou os cortes no setor automobilístico, no qual houve um aumento de 61% frente a 2007. O recorde histórico registrado foi em 2006, quando foram fechadas 158,7 mil vagas.

"Praticamente em todos os setores foram registrados aumentos nas demissões em 2008, por causa do colapso dos mercados imobiliários e financeiros e seu efeito em toda a economia", disse John Challenger, executivo-chefe de Challenger.

Em sua opinião, "infelizmente, os cortes de emprego continuarão pelo menos durante a primeira metade de 2009".

De acordo com os dados da empresa, o ritmo de cortes foi moderado no segundo semestre de 2008 em relação à primeira metade, já saiu de um patamar de 748 mil demissões para 475 mil.

Mesmo assim, só nos três últimos meses do ano passado foram anunciadas 460 mil demissões, o maior número trimestral desde o começo de 2002.

Em dezembro, as empresas dos Estados Unidos anunciaram a eliminação de 166,3 mil postos de trabalho, o que representa o maior número registrado desde 1993 para o período.

A empresa de consultoria indicou que as demissões anunciadas em dezembro foram 8,4% menores que as de novembro, quando alcançaram 181, 6 mil, o maior número mensal registrado pela firma. 

Leia tudo sobre: cortes de postos de trabalhoeua

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG