Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Empresários pedem crédito e isenção de impostos ao governo

BRASÍLIA - Empresários reunidos nesta quarta-feira com o ministro da Fazenda Guido Mantega, em Brasília, apresentam uma lista de pedidos que vai de isenção fiscal a liberação de novas linha de crédito pelo governo federal.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

Na chegada ao encontro, o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Base (Abdib), Paulo Godoy, afirmou que pedirá ao ministro Mantega uma maior participação dos bancos públicos na liberação de crédito às indústrias que enfrentam dificuldades de captação junto aos bancos privados. "Esse crédito [dos bancos privados] ainda não voltou. Por isso é importante o papel dos bancos oficiais", disse.

Já o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas (Abimaq), Luiz Aubert Neto, queixou-se de que as medidas tomadas pelo governo não foram suficientes para dar fôlego às empresas brasileiras. "Elas funcionam como um antitérmico: baixam a febre por um período, mas depois ela volta", comparou.

Para ajudar o setor, Aubert Neto pede uma redução expressiva da taxa Selic, "para que ela chegue a um dígito", disse.

Além disso, o presidente da Abimaq afirmou que vai pedir ao ministro que, por um período de seis meses, a indústria de máquinas tenha isenção do IPI, Cofins, PIS e Imposto de Renda, como ocorre com as exportadoras.

Segundo cálculos da associação, a medida daria um fôlego entre R$ 2 bilhões e R$ 3 bilhões ao setor. Os impostos devidos seriam parcelados em 24 vezes sem juros após os seis meses de isenção de tributação.

Leia mais sobre crédito

Leia tudo sobre: crédito

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG