Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Empresários e políticos lamentam morte de Arthur Sendas

RIO - Amigos presentes ao velório de Arthur Sendas, no Rio de Janeiro, foram unânimes ao afirmar que o assassinato do empresário interrompeu a trajetória de um homem raro, que unia um bom coração a uma administração moderna. Segundo diversos presentes, Sendas era uma homem preocupado com responsabilidade social desde que assumiu o comando da empresa da família, ainda nos anos 1950.

Valor Online |

" Era um homem de bem, um homem sério, amigo. Foi o primeiro a inserir atrativos para a população, investindo em marketing de maneira inteligente " , frisou o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi.

Daniel De Plá, presidente do Conselho de Varejo da Associação Comercial do Rio de Janeiro, ressaltou o carinho que Sendas tinha pelos funcionários e exacerbou a autenticidade do amigo. " Ele era atuante. Criticava o governo quando tinha que criticar. Era uma pessoa muito autêntica, que não merecia isso. "
O ex-presidente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Luiz Leonardo Cantidiano, que atuava como advogado do empresário, afirmou não ter conhecido pessoa mais afável e cordial. " Ele vai fazer falta. Foi trágico para a família, para o Rio de Janeiro e para o Vasco " , lamentou Cantidiano, referindo-se ao time de coração de Sendas, do qual foi vice-presidente e chegou a concorrer à presidência nos anos 90.

Para o ex-ministro da Economia Marcílio Marques Moreira, Sendas prestou grandes serviços ao Estado do Rio de Janeiro. Moreira afirmou que Sendas o ajudou muito como conselheiro na época em que ocupava o cargo de ministro no governo de Fernando Collor.

Para Wagner Victer, o presidente da Companhia de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), Sendas foi uma " unanimidade " .

" Foi ele que começou com a política de responsabilidade social no Brasil " , ressaltou.

(Rafael Rosas | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG