Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Empresários denunciam escassez de diesel no Paraguai

Assunção, 11 jul (EFE).- Empresários paraguaios denunciaram hoje que persiste a escassez de óleo diesel devido à demora das embarcações que transportam esse produto do Rio de La Plata e pediram que se investigue a estatal Petróleos Paraguaios (Petropar).

EFE |

"Estamos há três dias sem óleo diesel, assim como muitos postos de gasolina", disse à imprensa Fernando Berdichevsky, presidente da Associação de Postos de Gasolina e Afines (Apesa), que também indicou que devido a essa situação os empresários do transporte tiveram que limitar saídas de seus ônibus.

Berdichevsky disse ao jornal de Assunção "Abc Color', que a quantidade de combustível entregue pela Petropar "é totalmente insuficiente" e que "só ajudará a atenuar em parte o problema".

Além disso, o dirigente exigiu à Procuradoria que averigue os motivos que levaram a companhia petrolífera estatal a não manter o abastecimento de óleo diesel, que mobiliza 80% do transporte do país, e pediu que se questione o manejo dos fundos do organismo estatal.

O presidente da Petropar, Alejandro Takahashi, anunciou hoje que a partir de 15 de julho será normalizado o abastecimento do combustível, após a chegada ao país das embarcações que transportam o produto e que contarão com reservas para sua distribuição regular até setembro.

O Paraguai, que importa todos os combustíveis que consume de Argentina, Brasil e Venezuela, a venda de óleo diesel regular está a cargo da Petropar por seu preço subvencionado, enquanto duas marcas multinacionais comercializam variedades especiais com aditivos e sob conteúdo de enxofre. EFE rg/rr

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG