A refinaria Shree Renuka, da Índia, anunciou neste domingo, em Mumbai, um acordo para a compra de 51% da Equipav Açúcar e Álcool, obtendo o controle da companhia brasileira, por US$ 329 milhões. O negócio deve ser concluído em 40 dias.

Esse é o segundo negócio realizado pela empresa indiana no Brasil. Em novembro, a empresa tinha adquirido a usina Vale do Ivaí, por US$ 82 milhões, além de dívidas de US$ 240 milhões.

A Equipav tem capacidade de produzir 10,5 milhões de toneladas de moagem de cana-de-açúcar, segundo comunicado da empresa indiana. São duas usinas de açúcar e álcool, uma delas fica em Promissão e outra está localizada em Brejo Alegre, ambas no Estado de São Paulo. Além disso, sua capacidade de geração de energia é de 203 MW.

As usinas serão expandidas para 12 milhões de toneladas de moagem por ano e vão gerar 295 MW com investimentos adicionais de US$ 218 milhões.

A Equipav é controlada pelas famílias Toledo, Vetorazzo e Tarallo, que ficam com uma participação minoritária. Nos últimos anos, o grupo diversificou seus negócios nas áreas de concessões de energia e rodovias, mas enfrentou dificuldades financeiras de curto prazo.

As usinas de açúcar e álcool da Equipav possuem R$ 1,5 bilhão em dívidas (US$ 822 milhões).

Com essas aquisições, a Shree Renuka busca garantir o fornecimento de matéria-prima para o refino de açúcar. A Índia, assim como o Brasil, é um grande produtor de açúcar, mas enfrenta uma brutal queda na oferta em seu mercado local em razão da quebra das últimas duas safras.

O Banco Itaú BBA atuou como assessor financeiro da operação.

Leia mais:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.