O Boticário trabalha com jogos eletrônicos há dois anos e meio. O primeiro projeto foi o conduzido com os multiplicadores das lojas franqueadas.

Em 60 dias, 1,5 mil pessoas passaram pelo treinamento, que consistia na simulação do ambiente de trabalho. "Ao fim do jogo, tínhamos delimitado quais competências estavam de acordo e quais precisavam de treinamento", diz a coordenadora de treinamento, Sandra Arcanjo.

A aplicação do jogo no processo seletivo trouxe tranqüilidade para a franqueada Roseli Albuquerque. Ela foi uma das primeiras a aplicar o treinamento eletrônico na rede. "Foi importante porque os jogos serviram como ferramenta para não trabalharmos só com o feeling. Eu nunca fui acostumada a trabalhar com gestão de pessoas", diz Roseli. A multiplicadora Tamiris Guelfi, de 25 anos, diz que ficou satisfeita com o resultado. "O treinamento despertou a atenção e foi rápido, fiz em quarenta minutos." As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.