Tamanho do texto

SÃO PAULO - A companhia aérea australiana Qantas Airways cortará 1,5 mil empregos no mundo e abandonará seu plano de ampliar sua capacidade de vôo. As medidas fazem parte de um programa de redução de custos com o objetivo de fazer frente ao impacto dos altos preços do petróleo. Do total de postos de trabalhos que serão eliminados, a maioria sairá da Austrália.

A intenção de redução na folha da aérea, equivalente a 4% de sua equipe, foi conhecida semanas depois de rumores de que a empresa tomaria uma iniciativa para lidar com os problemas que afetam a indústria de aviação como um todo.

O executivo-chefe da Qantas, Geoff Dixon, avaliou que as condições no setor de aviação global são as mais difíceis que ele já notou. Esperamos que não haja mais cortes de pessoal, mas não sei onde estará o petróleo em 12 meses, comentou.

(Juliana Cardoso | Valor Online, com agências internacionais)