SÃO PAULO - Depois de uma terça-feira fraca, a agenda de indicadores volta a ganhar peso, trazendo números relevantes sobre a economia americana. O destaque fica por conta dos dados de emprego privado calculados pela ADP, empresa que processa folhas de pagamento.

As estimativas sugerem o fechamento de 10 mil vagas em fevereiro, depois da perda de 20 mil em janeiro. Vale lembrar que o levantamento oficial vai ser apresentado na sexta-feira.

Ainda nos Estados Unidos, os agentes recebem o índice de atividade no setor de serviços. O consenso sugere alta de 50,5 pontos em janeiro para 51 pontos no mês passado. Na segunda-feira, o indicador para atividade industrial caiu de 58,4 pontos para 56,5 pontos.

Ainda na parte da manhã, saem as solicitações semanais por empréstimos hipotecários e a variação nos estoques de petróleo e derivados.

À tarde, o Federal Reserve (Fed), banco central americano, encerra as divulgações com o Livro Bege, que traz um compilado da percepção econômica nos último 45 dias.

Por aqui, os agentes aguardam o fluxo cambial semanal. Na agenda de balanços, aparecem Braskem, Localiza, SLC Agro e Suzano Papel.

Na quinta-feira, a agenda conta com a produção industrial brasileira e com as decisões de política monetária na zona do euro e Reino Unido.

Já na sexta-feira, os dados de emprego dos EUA e o IPCA de fevereiro centram as atenções.

(Eduardo Campos | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.