Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Emprego cai pelo 6º trimestre seguido na zona do euro

O número de pessoas empregadas nos 16 países que utilizam o euro como moeda caiu 0,2%, ou 347 mil, entre outubro e dezembro do ano passado, informou hoje a agência de estatísticas Eurostat. A queda foi menor que a registrada no terceiro trimestre de 2009.

Agência Estado |

Este foi o sexto trimestre seguido em que houve redução do emprego na zona do euro, embora o ritmo de declínio tenha sido menor que o dos cinco trimestres anteriores.

No segundo e no terceiro trimestres do ano passado, o emprego caiu 0,5%. No primeiro trimestre de 2009, a queda havia sido de 0,8%. A economia da zona do euro emergiu da recessão no terceiro trimestre de 2009 e a desaceleração nos cortes de vagas pode refletir um aumento das encomendas e a renovada confiança entre os empregadores da zona do euro.

Segundo a Eurostat, em 2009 o emprego na zona do euro recuou 2,7 milhões, ou 1,8% em comparação com o declínio de 0,8% registrado em 2008. Nos 27 países que compõem a União Europeia, 4 milhões de empregos foram perdidos, o que também representa queda de 1,8%.

Durante o quarto trimestre do ano passado, as perdas de vagas foram maiores na Espanha e na Grécia, onde o emprego recuou 0,8%. Na Alemanha, o emprego ficou estável e, na Áustria, houve leve crescimento.

O emprego diminuiu nos setores de manufatura, construção, comércio, transporte, comunicação e serviços financeiros. Nos setores de agricultura, serviços públicos, saúde e educação, houve aumento. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG