Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Emmy premia séries desconhecidas do grande público

Los Angeles (EUA.), 22 set (EFE) - A 60ª edição dos Prêmios Emmy recompensou as séries minoritárias da televisão dos Estados Unidos, desconhecidas do grande público, apostando em produções de qualidade das emissoras privadas a cabo, sem se importar com os baixos índices de audiência.

EFE |

"Mad Men", exibida pelo canal "AMC", levou, como estava previsto, a estatueta de melhor série dramática do ano, junto com outros cinco prêmios, apesar de, durante sua primeira temporada, ter atraído menos de um milhão de telespectadores por episódio.

O maior vencedor da noite em número de prêmios foi "John Adams", que somou 13 no total e estabeleceu um novo recorde de triunfos na categoria de minisséries. Em comum com "Mad Men", a baixa audiência durante sua exibição pela "HBO", apesar de falar da fundação dos Estados Unidos.

Outro drama, "Damages", do canal "Fx Networks" e com uma audiência que ronda os cinco milhões de pessoas de média, levou a metade dos prêmios de atuação, que foram parar nas mãos de Glenn Close, como melhor atriz dramática, e Zeljko Ivanek, como ator coadjuvante.

Além disso, o prêmio de melhor ator dramático foi para um surpreso Bryan Cranston, que viu a Academia recompensar seu trabalho em uma série que passou despercebida, "Breaking Bad", da qual só foram exibidos sete episódios em sua primeira temporada, também no minoritário "AMC".

Os números contrastam com o sucesso arrasador de crítica e audiência de vencedores de edições anteriores, como "Família Soprano", "24 Horas", "Lost" ou "Sex and the City", cujos números giram em torno dos dez milhões de espectadores.

A 60ª edição do Emmy evidenciou uma mudança na televisão dos EUA, na qual os canais a cabo, grandes e pequenos, substituem os famosos como "NBC", "ABC", "CBS" e "FOX" como referência no mundo de produções.

As emissoras abertas nacionais foram dando prioridade aos investimentos em reality shows, capazes de atrair mais de 20 milhões de pessoas, em detrimento da produção de melhores séries, especialmente as dramáticas.

Apenas a "ABC" e sua bem-sucedida "30 Rock" foi recompensada na cerimônia.

O dia-a-dia de um canal de televisão voltou a conquistar o prêmio de melhor comédia, um status que conseguiu em 2007 após arrematar de "Ugly Betty".

Nesta ocasião, "30 Rock" levou para casa sete Emmys, entre eles os dois principais de interpretação para Alec Baldwin e Tina Fey, que derrotou America Ferrera ("Ugly Betty").

O triunfo de "30 Rock" significou também o reconhecimento de Fey, criadora do programa que recebeu, além disso, o prêmio de melhor roteiro.

O atrativo desta série, no entanto, não foi suficiente para gerar interesse dos espectadores na própria cerimônia que, segundo dados preliminares, foi a menos assistida desde 1990 e terminou relegada a um segundo lugar na audiência, atrás de uma partida da liga de futebol americano. EFE fmx/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG