Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Emergentes devem ter cautela ao lançar incentivo econômico,diz Trichet

SÃO PAULO - Os países com perspectiva de queda na inflação e com as contas públicas em relativa ordem devem aproveitar essa situação para adotar medidas de irrigação da economia. A mensagem foi passada hoje pelo presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, que participou da reunião bimestral do Banco de Compensações Internacionais (BIS), em São Paulo.

Valor Online |

" Os países com baixo nível de déficit devem usar essa margem de manobra para amenizar o impacto da crise sobre suas economias " , disse Trichet, sem comentar casos específicos.

Ele lembrou que muitos países, principalmente os emergentes, ainda têm taxas e perspectivas de inflação " relativamente altas " e que, por isso, devem ter cautela na hora de tomar medidas de incentivo à economia, como por exemplo redução da taxa de juros.

Apesar do alerta, Trichet elogiou a medida tomada pelo governo chinês, que anunciou uma ajuda de US$ 586 bilhões para estimular a economia local. " O governo da China decidiu seguir pelo caminho que recomendamos " , afirmou.

Questionado sobre a longevidade e a intensidade da crise nos mercados, Trichet preferiu não arriscar palpites. A seu ver, o que se vive hoje é um processo de correção de grande magnitude. " Nosso sentimento é de que é preciso ficar muito atento, pois o processo de correção ainda está ocorrendo " , declarou ele, sem revelar perspectivas de prazo para o arrefecimento da turbulência.

Mesmo assim, revelou que as estimativas mais recentes para a economia global em 2009 já são menos pessimistas do que as anteriores.

(Murillo Camarotto | Valor Online )

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG