SÃO PAULO - A Embraer anunciou hoje que, até o final do ano, irá elevar entre 3% e 5% os preços dos aviões da família Phenom de jatos executivos. De acordo com a empresa, há espaço no mercado para tal reajuste.

O aumento não é motivado por custos, mas pelas condições do mercado, afirmou o vice-presidente de Aviação Executiva da fabricante, Luís Carlos Affonso. O dólar fraco e os preços altos das commodities têm seu impacto sobre a produção, mas o reajuste é mesmo para aproveitar um espaço no mercado, acrescentou.

Atualmente, o Phenom-100 é vendido a US$ 3,3 milhões, enquanto o Phenom-300 tem preço de US$ 7,4 milhões. Affonso afirma ainda que a Embraer avaliou que os produtos similares de seus concorrentes têm, em média, preço entre US$ 1 milhão e US$ 1,5 milhão superior a seus jatos. Isso, explica, seria o espaço no mercado que permite o reajuste.

Além disso, ao anunciar antecipadamente esses reajustes, damos tempo para que os clientes indecisos aproveitem para fechar negócio com preços mais baixos, afirma Affonso. Na verdade, o anúncio de reajuste acaba de certa forma acelerando as vendas, revela.

Para as outras famílias de jatos executivos, Affonso afirmou que ainda não há decisão a respeito de reajuste. No caso dos novos modelos, os Legacy-450 e Legacy-500, porém, lembrou que os valores divulgados em sua apresentação são preços de lançamento. Os valores - de US$ 15,25 milhões e US$ 18,4 milhões, respectivamente - poderiam, portanto, ser atualizados no momento da certificação ou da primeira entrega, por exemplo. Segundo o executivo, porém, não há nada programado para o curto prazo.

(José Sergio Osse | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.