RIO - O governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, lamentou o assassinato do empresário Arthur Sendas, assassinado na madrugada de hoje dentro de casa na zona sul do Rio de Janeiro, e afirmou que o episódio foi uma estupidez. Ele foi estupidamente assassinado, como naquele caso do seqüestro em São Paulo.

As pessoas estão matando por nada " , ressaltou.

Cabral lembrou que Sendas sempre foi um empresário preocupado com o Rio de Janeiro, que se recusou a mudar a sede da empresa. " O seu Arthur não merecia isso pela sua história, pelo que ele fez pelo povo do estado, por tantos Robertos. Ele não pode atender, quem sabe, ao pedido do Roberto, mas ele já tinha feito por muitos Robertos " , disse Cabral citando o nome do funcionário da família suspeito de ter atirado contra Sendas.

Também presente ao velório, na igreja São Judas Tadeu, no Cosme Velho, bairro da zona sul da cidade, o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Cesar Maia, afirmou que Sendas era um homem raro. " Era um cristão exemplar, chefe de família irretocável, um empreendedor, um desportista, um ecologista " .

Maia revelou que Sendas será homenageado pela prefeitura, que dará o nome de Arthur Sendas à ligação viária que unirá a Linha Vermelha, a rodovia Washington Luiz, a Presidente Dutra e o Distrito Industrial da Pavuna. Maia, também questionou a maneira como ocorreu a morte.

" É difícil entender como alguém de madrugada pôde ter acesso à casa dele. Aguardo explicações da perícia e da polícia para saber como isso pôde acontecer " .

(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.