Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Em queda na Bolsa, banco Fortis vende ativos para tranquilizar investidores

O banco holandês belga Fortis reagiu nesta sexta-feira à queda abrupta de suas ações na Bolsa, anunciando a venda de ativos no valor de 10 bilhões de euros e garantindo que tem liquidez e solvência.

AFP |

Para se reforçar e financiar a integração de seu ex-rival holandês ABN Amro comprado em 2007, o Fortis decidiu vender dez ativos "não-estratégicos" no setor bancários e de seguro.

O Fortis havia previsto em junho, lançando um plano polêmico de solvência, levantar 8,3 bilhões de euros, através de um aumento de capital e da emissão de obrigações, mas o contexto financeiro atual é pouco propício, segundo o grupo.

"Já realizamos a entrada de 3,1 bilhões de euros, ainda faltam 5,2 bilhões de euros pela venda de ativos não-estratégicos", explicou o diretor executivo Herman Verwilst, em entrevista à imprensa.

"Compradores potenciais manifestaram um interesse concreto por cada um desses casos e acordos de confidência foram assinados. Nenhum aumento de capital está previsto", garantiu o banco.

A notícia foi recebida com frieza pelos mercados. A ação do grupo caía 22,95% na Bolsa de Amsterdã às 15H00 GMT desta sexta-feira, atingindo segundo a imprensa holandesa seu preço mais baixo em 15 anos.

"Não há notícias de que o Fortis possa falir. Não há a menor possibilidade de enfrentarmos um problema como este", afirmou Verwilst.

Nesta sexta-feira, no entanto, analistas diziam que sua concorrente holandesa ING, o banco francês BNP Paribas e o britânico HSBC estão em boa posição para comprar o Fortis.

"São especulações com fins lucrativos", defendeu-se Verwilst.

"O Fortis tem uma capitalização diversificada superior a 300 bilhões de euros, que lhe permite plenamente financiar suas atividades", afirmou o banco, acrescentando que sua solvência é sólida e acima do mínimo legal.

"O Fortis tem uma estratégia. O Fortis tem um plano para reforçar seu capital e integrar as partes que comprou do ABN Amro", insistiu Verwilst.

axr/lm

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG