O Gol que a Volks lançou em julho traz a maior evolução do hatch em 28 anos. Ficou mais moderno, confortável e gostoso de dirigir.

Um dos principais avanços foi a mudança da posição do motor, que deixou de ser longitudinal e se tornou transversal, trazendo como vantagem tornar a carroceria mais compacta sem comprometer o espaço interno.

Outro ponto digno de elogios é a suspensão. Com ela, a frente do Gol deixou de levantar em acelerações e o modelo ficou firme em curvas. Na versão 1.6, que é mais voltada para o desempenho, esse comportamento cai muito bem.

O espaço para os passageiros de trás permite acomodar três pessoas com conforto razoável. A posição de dirigir também evoluiu. Antes, o volante e pedais eram deslocados para a direita. Agora, tudo está bem alinhado. A exceção fica por conta dos comandos elétricos dos vidros traseiros (oferecido como opcional), posicionados na parte de cima do console central, como no Gol "bolinha".

A lista de opcionais é vasta, com itens como freios ABS, air bag duplo e computador de bordo. Isso é bom, pois dá ao cliente a liberdade de equipar seu carro da maneira que bem entender.

Mas o preço do Gol 1.6 completo pode assustar: R$ 51.195 mil. Um Golf, por exemplo, parte de R$ 51.930. Curioso é que a versão Power, com mais itens de série que a 1.6, tem tabela que vai de R$ 36.420 a R$ 45.845.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.