Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Em nova geração, Audi A4 estréia no País no fim do mês

O nome A4 surgiu em 1994, para batizar o sedã de entrada da Audi. E, agora, apesar de ser ainda adolescente, o três-volumes mostra que chegou à maturidade.

Agência Estado |

A carroceria cresceu, assim como o nível de equipamentos. Não à toa, o A4 já está se "reproduzindo" - deu origem ao cupê A5 e ao utilitário-esportivo Q5.

O JC foi à cidade-sede da Audi para avaliar a nova geração do modelo, que será lançada aqui no fim do mês. Os preços devem variar de R$ 160 mil (1.8 T) a R$ 230 mil (3.2). O "esticamento" do A4 retrata uma tendência atual: os carros estão ficando maiores e, conseqüentemente, mais pesados que seus antecessores. No comprimento, foram 12 cm extras, chegando a 4,7 m. Na largura, mais 5 cm, totalizando 1,82 m.

Mas a melhor mudança está na distância entre os eixos, agora de 2,81 m, 16 cm a mais do que antes. Com isso, o espaço interno, tradicional ponto fraco do sedã, melhorou sensivelmente.

O desenho do novo A4 ficou muito mais agressivo que o anterior. Além das linhas fluidas, a Audi instalou lâmpadas com LEDs nas lanternas dianteiras e traseiras, a exemplo do R8. O objetivo da marca é tornar o modelo mais atraente do que as gerações anteriores, muito sóbrias.

A versão avaliada pela reportagem tinha motor V6 3.2 FSI, de 269 cv, combinado a um câmbio manual de seis marchas. Para o Brasil, a opção equipada com esse propulsor será acompanhada por transmissão automática Tiptronic, de seis velocidades, com opção de trocas seqüenciais.

Há força de sobra para acelerações e retomadas vigorosas. Num trecho sem limite de velocidade numa Autobahn (auto-estrada, em alemão) A9, que cruza a Baviera, foi fácil chegar e manter os 220 km/h, por exemplo.

O modelo conta com tração integral Quattro, que garante a aderência em situações-limite e pisos escorregadios, por exemplo. A segurança e o comportamento dinâmico podem melhorar ainda mais com o sistema Drive Select, que permite ajustar as respostas de motor, câmbio, direção e suspensão de acordo com o momento. O condutor escolhe entre um rodar mais confortável ou com "pegada" esportiva.

Entre os recursos opcionais do A4 estão o sistema que utiliza uma câmera para regular a distância em relação a o carro da frente, acelerando e freando automaticamente, e o detector de cruzamento de faixa, que avisa o motorista, por meio de vibração no volante e luz no painel, que o carro está saindo da linha (literalmente).

No interior do A4 avaliado, o bem-estar era reforçado pelo sistema de som de altíssima qualidade e o revestimento de couro vermelho - extravagância de acordo com a proposta esportiva dessa versão, a S Line, e com a nova imagem do sedã da Audi.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG