SÃO PAULO - A terça-feira reserva acontecimentos importantes na agenda do dia e se traduzem em cautela nos mercado de ações. Os índices futuros tanto aqui quanto em Wall Street operam sem rumo definido com os agentes aguardando os desenvolvimentos do Dia D para o presidente americano Barack Obama.

É esperado para hoje o novo plano de resgate ao setor financeiro. No Senado dos EUA, acontece a votação do pacote de estímulo, que soma cerca de US$ 800 bilhões.

Por aqui, o Ibovespa com vencimento em fevereiro apontava leve alta de 0,04%, aos 42.220 pontos, depois de cair mais de 0,8%. Em Nova York, os futuros de Dow Jones e Nasdaq também oscilam entre ganhos e perdas.

O dia ainda reserva um discurso do presidente do Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano, Ben Bernanke, que falará ao Comitê de Serviços Financeiros da Câmara.

Na Europa, as perdas já são realidade com bancos e empresas de energia puxando as vendas. Em Londres, o FTSE-100 caía 0,95%, enquanto o Xetra-DAX de Frankfurt, cedia 1,38%.

O suíço UBS apontou prejuízo de US$ 8,1 bilhões de francos suíços (US$ 7 bilhões) no quarto trimestre, perda menor se comparada aos 12,9 bilhões de francos suíços registrados em igual período do ano passado. O banco anunciou ainda a demissão de 2,2 mil funcionários na unidade de banco de investimento e uma reestruturação na área de gerenciamento de fortunas.

A Rússia também ganhou destaque no noticiário internacional, depois que um jornal japonês noticiou que o país buscaria rever os prazos de pagamento de US$ 400 bilhões em empréstimos estrangeiros. A notícia, no entanto, já foi negada por um grupo de bancos do país.

No câmbio, a incerteza estimula a compra de dólares que ganha valor sobre o euro e a libra. Por aqui, a divisa estrangeira também tem alta, recuperando, assim, parte das perdas de 3,7% acumuladas nas últimas cinco sessões. Há pouco, o dólar comercial subia 0,75%, para R$ 2,254 na venda.

Na sessão de ontem, a Bovespa tentou, mas não conseguiu marcar o quinto dia seguido de alta. Com queda no preço das commodities, os investidores realizaram lucros com os papéis da Vale da siderúrgicas e o Ibovespa fechou com perda de 1,53%, aos 42.100 pontos. O giro financeiro somou R$ 4,25 bilhões.

Em Wall Street, o dia foi bastante instável com os investidores acompanhando os trâmites políticos para a votação do plano de resgate pelo Senado. Dow Jones recuou 0,12%. Já o Nasdaq fechou praticamente estável, devendo apenas 0,01%.

Na Ásia, a terça-feira foi de perda em Tóquio e Seul.

(Eduardo Campos | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.