Tamanho do texto

Por Aluísio Alves SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa copiou a volatilidade de Wall Street, mas destoou da recuperação das bolsas norte-americanas no final do dia e fechou no vermelho, em uma sexta-feira marcada por notícias desencontradas sobre os efeitos da crise global.

Com baixa de 0,71 por cento, o Ibovespa parou nos 37.105 pontos, registrando desvalorização de 2,8 por cento na primeira semana de março. O giro financeiro da sessão foi de 3,75 bilhões de reais.

Na maior parte do dia, a baliza para os negócios foi a notícia de que o mercado de trabalho norte-americano eliminou 651 mil vagas em fevereiro, elevando o nível de desemprego no país a 8,1 por cento, o maior nível em 25 anos.

Nas bolsas valores de Nova York, os principais índices subiram e desceram à medida que prevaleciam diferentes visões de analistas sobre a sinalização dos dados. Alguns consideraram positivo o fato de os números terem vindo em linha com as projeções, enquanto outros enxergaram a economia dos Estados Unidos se afundando ainda mais na recessão.

"De maneira geral, o relatório deu uma sinalização bem preocupante", disse Ricardo Tadeu Martins, gerente de pesquisa da corretora Planner. "A economia continua piorando."

No final do dia, o efeito da alta acentuada dos preços do petróleo sobre as ações de empresas de energia e a notícia do Wall Street Journal de que o banco Lloyds fechou um acordo com o governo britânico para proteção de 250 bilhões de libras em ativos abrandaram um pouco as preocupações em Wall Street, onde os principais índices fecharam com leve alta.

Na bolsa paulista, porém, o ânimo dos investidores teve uma pressão negativa adicional: a notícia de que a produção industrial evoluiu abaixo da expectativa dos economistas em janeiro, com um tombo de 17,2 por cento na comparação anual.

Diante disso, os investidores optaram por reduzir a diferença de performance entre o Ibovespa e o Dow Jones na semana. Mesmo com o resultado desta sexta-feira, o principal indicador da Bovespa caiu 2,8 por cento, enquanto o da bolsa nova-iorquina desabou 6,2 por cento.

O alvo principal das vendas foi o setor de empresas ligadas a commodities. Petrobras, que divulga seus resultados do quarto trimestre nesta sexta-feira, caiu 1,27 por cento, para 25,67 reais. Vale perdeu 2,3 por cento, para 26,57 reais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.