SÃO PAULO - As ações do Barclays apresentaram alta de mais de 30% em Londres nesta manhã depois de a instituição apresentar uma carta aberta assinada por seu presidente, Marcus Agius, e pelo executivo-chefe, John Varley. No documento, eles informam a investidores, funcionários e clientes que o banco têm recursos e é rentável.

Além disso, avisam da antecipação da divulgação dos resultados financeiros de 2008, para 9 de fevereiro.

Na carta conjunta, Agius e Varley comentam que o Barclays deve registrar um lucro antes de impostos para o calendário passado completo "bem acima" da expectativa do mercado, que gira em 5,3 bilhões de libras. Os executivos acrescentam que os números de 2008 incluem cerca de 8 bilhões de libras em depreciação no valor de ativos em seu banco de investimento.

"Apesar de termos sentido o efeito dos problemas no ambiente de crédito, nossa geração de lucro ficou em um nível recorde em 2008 e permitiu lidar com esse impacto e ainda produzir forte lucro", declaram no texto.

Agius e Varley reforçam que o Barclays não busca qualquer apoio financeiro do governo do Reino Unido. Em novembro do ano passado, a instituição obteve 7 bilhões de libras de recursos privados, principalmente de investidores do Oriente Médio.

As informações são do próprio Barclays e agências internacionais.

(Juliana Cardoso | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.