São Paulo, 29 - Em meio a divergências entre os ministros da Agricultura, Reinhold Stephanes, e do Meio Ambiente, Carlos Minc, que valeram aos dois uma bronca do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) decidiu se manifestar a favor de Stephanes. Em nome dos agricultores do maior Estado produtor de algodão e soja do País, a Famato encaminhou ao presidente uma carta onde relembra a história do Ministério da Agricultura, ressalta a capacidade e credibilidade de Stephanes e diz que ele pode não ter sido compreendido por Minc.

A carta menciona que, no desejo do ministro Stephanes de colocar em práticas todas as suas funções, ele pode não ter sido compreendido por membros do governo. "No entanto, temos a mais absoluta confiança no Senhor Ministro da Agricultura e ainda, a consciência que o mesmo trabalha em prol de toda a sociedade brasileira e busca incessantemente a produção agropecuária sustentável", diz o documento.

O presidente da Famato, Rui Prado, que assina o documento, finaliza pedindo ao presidente Lula que prestigie o agronegócio brasileiro e apoie as ações do Ministério da Agricultura em favor do seu desenvolvimento, por ser considerada uma das mais importantes pastas do governo. "O ministro Stephanes tem clareza sobre a importância de se preservar o meio ambiente, mas sabe também da importância do Brasil continuar produzindo", afirma Prado, ao lembrar que o apoio da Famato ao ministro na questão ambiental não vai reduzir as cobranças sobre outro assunto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.