Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Em almoço, Skaf pede juros menores a Meirelles

SÃO PAULO - O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, aproveitou a presença do presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, na sede da entidade para pedir redução dos juros bancários. Após falar sobre a economia brasileira em um evento realizado hoje na Fiesp, Meirelles foi convidado por Skaf para um almoço, que contou também com a presença do presidente sul-coreano, Lee Myung Bak, que visitava a entidade. Não perderia a oportunidade, disse Skaf, referindo-se à chance de pedir juros menores diretamente ao chefe da autoridade monetária.

Valor Online |

O presidente da Fiesp disse ter mostrado a Meirelles um levantamento que mostra o comportamento dos juros praticados por seis grandes bancos em operações de Adiantamento de Contratos de Câmbio (ACC). O documento mostra que entre os dias 27 e 30 de outubro, por exemplo, o banco Itaú cobrava a variação cambial mais 24% ao ano para fornecer esse tipo de crédito, juro classificado como "absurdo" por Skaf, assim como os 18,2% anuais cobrados pelo Banco Real entre 29 de outubro e 4 de novembro pelo mesmo contrato.

Skaf disse ter pedido ao presidente do BC que atue junto aos bancos para que as taxas possam ser reduzidas. Questionado sobre a resposta recebida, o dirigente da Fiesp afirmou apenas que Meirelles "ficou de avaliar" a questão.

Skaf, no entanto, garantiu que irá ligar hoje mesmo para Itaú, Bradesco, Banco do Brasil, Banco Real, Santander e Unibanco para reclamar dos juros e pedir reduções.

(Murillo Camarotto | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG