Rio de Janeiro, 28 jul (EFE).- O real se valorizou 124% frente ao dólar desde o fechamento de 2002 até a semana passada e lidera a lista de moedas de países em desenvolvimento mais fortalecidas, segundo um estudo divulgado hoje pela empresa brasileira Economática.

Nesses cinco anos e quase oito meses o peso colombiano se fortaleceu 61,6% frente ao dólar, seguido pelo peso chileno (46%), o sol peruano (23,3%), o peso argentino (11,5%) e o mexicano (2,9%).

Nesse período, o bolívar da Venezuela, agora chamado bolívar forte, se desvalorizou 34,7% em relação à moeda americana e contrariou a tendência.

Do outro lado do Atlântico, o euro se valorizou 50% perante a debilitada moeda americana, sendo 6,9% em 2008.

Segundo os dados da empresa de consultoria Economática, ao longo de 2008 a tendência continuou, mas liderada pelo peso colombiano, com um avanço de 13,6%, seguido pelo real com 12,5%.

Entre 1º de janeiro e 25 de julho deste ano, a divisa mexicana se valorizou 8,9%, a peruana 4,4%, a argentina 4,3% e a chilena 1,1%.

Segundo a Economática, a queda do dólar frente às moedas latino-americanas também foi forte pelo sexto ano seguido e "demonstra o vigor das moedas dos países estudados".

Entre 31 de dezembro de 2002 e 25 de julho deste ano, o dólar se desvalorizou 55,4% frente ao real, 38,1% perante o peso colombiano, 31,6% em relação ao chileno, 18,9% comparado com o sol peruano, 10,3% ante o peso argentino e 2,8% frente ao peso mexicano.

Ao longo de 2008, a tendência se manteve firme e o dólar se enfraqueceu 12% perante a moeda colombiana, 11,1% ante a brasileira, 8,2% em comparação com a mexicana, 4,1% em relação à argentina, 4,2% frente à peruana e 1,1% comparado com a chilena. EFE ol/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.