Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Eletrobrás reverte perdas e registra lucro graças à desvalorização do real

Rio de Janeiro, 12 nov (EFE).- A Eletrobrás registrou lucro nos nove primeiros meses do ano, o que permitiu à empresa reverter as perdas do mesmo período de 2007, beneficiado pela desvalorização do real frente ao dólar.

EFE |

Segundo o relatório financeiro enviado hoje aos acionistas, a Eletrobrás registrou lucro líquido de R$ 3,098 bilhões entre janeiro e setembro frente às perdas de R$ 91,3 milhões de reais dos nove primeiros meses do ano passado.

O resultado positivo foi obtido graças ao lucro de R$ 2,113 bilhões no terceiro trimestre do ano e que a própria empresa atribuiu à desvalorização do real.

A Eletrobrás tinha registrado prejuízo de R$ 174,1 milhões no terceiro trimestre do ano passado.

"A desvalorização do real em relação ao dólar e o fato de a Eletrobrás deter relevante parcela de seus recebíveis - R$ 13,955 milhões - indexados à moeda norte-americana, produziram efeito positivo no resultado da Companhia nos nove primeiros meses de 2008", disse o comunicado divulgado pela empresa.

As vendas da hidrelétrica binacional de Itaipu são definidas em dólares, moeda que vem registrando forte valorização no país nos últimos meses em conseqüência da crise financeira internacional.

Além da parte brasileira de Itaipu, a Eletrobrás controla as maiores geradoras de energia do Brasil e parte das empresas de transmissão e distribuição do país.

Em seu comunicado ao mercado, a empresa esclareceu que, no balanço do trimestre, foi incluído o resultado de pequenas distribuidoras regionais controladas pela Eletrobrás, mas que antes eram consideradas investimentos temporários, como as dos estados de Alagoas, Acre, Rio Grande do Norte e Piauí.

O Ebitda (resultado antes dos juros, impostos, depreciações e amortizações) entre janeiro e setembro chegou a R$ 4,4 bilhões, expansão de 55,6% frente ao mesmo período do ano passado.

Quanto a Furnas, o Ebitda subiu 91,8%; o da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) avançou 35,9%; e o da Eletronorte cresceu 56,4%. EFE cm/wr/plc

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG