Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Eleição nos EUA pode reabrir Rodada Doha

O chanceler Celso Amorim já quer começar a avaliar como uma definição nas eleições americanas amanhã poderia reabrir as portas para um avanço nas negociações comerciais da Rodada Doha, lançada em 2001. Em julho, um acordo de liberalização comercial na Organização Mundial do Comércio (OMC) fracassou e, desde então, governos de diferentes partes do mundo hesitam em voltar a negociar, principalmente sabendo da fragilidade do atual governo dos Estado Unidos.

Agência Estado |

Amanhã, Amorim se reunirá com o diretor da OMC, Pascal Lamy, e, na pauta, estará uma tentativa de definir uma agenda para os próximos meses. Devem ser discutidas propostas de como fazer com que o processo avance. O Brasil insiste que não há como abandonar a discussão na OMC, mesmo que leve mais dois anos para ser concluído com a administração da Casa Branca.

Para algumas delegações em Genebra, uma eventual vitória dos democratas não abriria necessariamente um caminho tranqüilo para a conclusão da Rodada Doha. Isso porque o partido de Barak Obama já demonstrou que vai lutar para defender certos setores da economia americana pouco eficientes, além de insinuar que temas como cláusulas trabalhistas e ambientais teriam de ser relacionados com o comércio mundial.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG