SÃO PAULO - A gigante sueca de eletrodomésticos Electrolux anunciou nesta quarta-feira um prejuízo antes dos impostos de 530 milhões de coroas suecas (US$ 64 milhões) no quarto trimestre de 2008, ante o mesmo período do ano anterior. O resultado representa uma reversão em relação ao lucro de 1,57 bilhão de coroas suecas registrado em 2007. Estas perdas limitaram os ganhos no acumulado do ano, período no qual a Electrolux apresentou lucro de 653 milhões de coroas suecas.

Apesar de positivo, o montante é 83% abaixo dos 4,035 bilhões de coroas suecas acumulados no ano anterior. Diante dos resultados, a empresa informou que não vai distribuir dividendos relacionados com o lucro de 2008.

A empresa mostrou ainda um prejuízo operacional de 347 milhões de coroas suecas nos três últimos meses do ano, ante o lucro operacional de 1,67 bilhões de coroas suecas de outubro a dezembro de 2007. O resultado de 2008 ficou positivo em 1,18 bilhão de coroas suecas, mas foi 73% menor do que o verificado no ano anterior.

"Em 2008, nós experimentamos uma queda na demanda, que se agravou no fim do ano" afirmou em nota Hans Straaberg, diretor-executivo da companhia. Ele explica que não acredita em grandes melhoras no cenário econômico no curto prazo e, desta maneira, teve que tomar decisões que acabaram reduzindo o lucro operacional no período.

"Temos 4 mil funcionários a menos trabalhando no nosso grupo, quando comparamos com o fim de 2007. Além disso, nós fomos forçados a reduzir a escala produtiva em dezembro de 2008. Com estas medidas, já conseguimos diminuir substancialmente nossos custos", completou o diretor-executivo.

Sobre 2009, a empresa afirmou no documento que não divulga as projeções, devido às incertezas que ainda permeiam o mercado.

Os analistas receberam com tranquilidade o balanço da Electrolux, já que esperavam perdas ainda maiores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.