Empresário afirma que "não seria tão custoso ofecerer internet a R$ 40 para todos", mas governo teria que contribuir

O empresário Eike Batista, conhecido por seus investimentos nas áreas de mineração e energia via holding EBX, tem interesse em entrar no setor de banda larga por meio de uma eventual parceria com o governo. Segundo o executivo, que participa ontem do Fórum Exame, em São Paulo, seriam necessários investimentos de US$ 10 bilhões para levar a banda larga de 10 mega por R$ 40 a R$ 50 para todos os brasileiros.

Batista afirmou que o setor de internet rápida é interessante porque os custos unitários caíram muito nos últimos anos. "Não seria tão custoso oferecer internet a R$ 40 para todos. O Brasil merece e necessita." De acordo com o empresário, porém, ainda não existem estudos concretos e nenhuma proposta foi apresentada ao governo.

Segundo ele, o governo teria de contribuir para que o projeto seja eficiente e isso poderia ser feito por meio de uma Parceria Público-Privada. Na visão do empresário, o setor de telecomunicações está relacionado aos negócios da EBX por tratar-se de infraestrutura. "Acredito que existe um grande potencial para o uso da internet para educação à distância no Brasil", afirmou.

Questionado sobre os planos da EBX de abrir capital, como fez com suas subsidiárias, Batista afirmou que não há necessidade porque a companhia está "megacapitalizada". Na visão do executivo, a crise na Europa não deve comprometer o crescimento do País porque apenas 10% do seu Produto Interno Bruto (PIB) é oriundo de exportações.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.