Cairo, 28 - Autoridades egípcias retiveram hoje uma segunda amostra de um carregamento de trigo dos Estados Unidos para submetê-la a testes, depois que uma primeira apresentou mais sementes do que limite legal permitido, segundo uma fonte do governo. O carregamento tinha 996 sementes por quilograma, disse a autoridade, que não quis se identificar.

"O número máximo permitido por quilograma é de 25 sementes."

A autoridade afirmou que o carregamento chegou ao Egito em outubro. A segunda amostra foi separada hoje e os resultados provavelmente sairão amanhã. Um outro oficial do governo afirmou que a carga pertencia à companhia de grãos Cargill, que não foi encontrada para comentar o caso.

Em meados de outubro, a Administração Central do Egito para Quarentena de Vegetais divulgou que reteve 63 mil toneladas de trigo da França. No carregamento, que desembarcou no porto de Safaga em 17 de setembro, foram encontradas 44 sementes venenosas e impuras em cada quilograma. Depois de passar por tratamento, os grãos se adaptaram aos padrões egípcios.

O Egito, um dos maiores importadores de trigo do mundo, tem sido motivo de controvérsias semelhantes desde maio. Na ocasião, autoridades colocaram em quarentena 52,5 mil toneladas de trigo da Rússia por causa da presença de ervas daninhas e insetos mortos no grão. O cereal havia sido importado pela Egyptian Traders, uma das maiores do país. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.