Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Economistas alertam do dano da crise financeira a camponeses chineses

Pequim, 29 out (EFE).- Economistas vinculados a instituições governamentais advertiram sobre o impacto negativo que a crise financeira mundial terá na zona rural chinesa, já que impedirá que a receita dos agricultores aumentem na medida em que Pequim pretendia e isso será especialmente visível durante 2009.

EFE |

O crescimento da receita dos camponeses chineses em 2008 será de cerca de 7%, mas o objetivo do Governo era que aumentasse em 9%, disse Cheng Guoqiang, economista do Centro de Desenvolvimento e Pesquisa do Conselho de Estado, citado pelo jornal oficial "China Daily".

"Será para ficar feliz se a taxa de crescimento chegar a 7%", acrescentou Cheng.

Song Hongyuan, economista do Centro de Pesquisa Agrícola, subordinado ao Ministério da Agricultura, disse, durante um seminário organizado pela Fundação de Pesquisa e Desenvolvimento da China, que, "levando em conta a atual situação, é realmente difícil assistir a um crescimento de 9% este ano".

Tanto Cheng quanto Song destacaram que a situação piorará em 2009 devido à crise finano à crise financeira mundial.

A crise financeira atingiu nos mercados agrícolas e os camponeses viram os preços dos produtos caíram substancialmente, destacou Cheng.

Nos últimos três meses, a soja caiu perdeu cerca da metade do valor e o preço do trigo caiu em 20% a 30% nos mercados internacionais, disse Cheng, que acrescentou que, apesar dos recentes movimentos de Pequim para elevar o preço do grão, existem grandes possibilidades que os preços também percam na China. EFE ub/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG