Alta do iene e redução da demanda por exportações seriam principais causas de estagnação.

selo

O governo do Japão disse que a economia do país "está paralisada", devido à alta na cotação do iene e à redução da demanda global por exportações japonesas.

Em um relatório mensal, o governo japonês rebaixou a classificação da economia pela primeira vez desde fevereiro de 2009.

Nos últimos meses, o governo vinha insistindo que a economia estaria se recuperando, mas agora a previsão é de que ela continue debilitada por algum tempo.

A queda nas exportações para a Ásia está afetando fortemente os exportadores que já estavam sofrendo com a força da moeda local.

Recessão
O iene continua próximo da maior alta em 15 anos em relação ao dólar, apesar da decisão do ministro da Economia do Japão de intervir nos mercados cambiais no mês passado pela primeira vez em seis anos.

O primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, também aprovou um pacote de estímulo de 5,1 trilhões de ienes (o equivalente a R$ 105 bilhões) em uma tentativa de proteger exportadores que tiveram os lucros afetados pela taxa cambial.

Integrantes do governo dizem agora que a possibilidade de a economia japonesa entrar em recessão não pode ser afastada.
"Se a economia se comportar como esperamos na nossa previsão, podemos acabar descrevendo a situação atual como um momento de desaceleração temporária", disse à agência Reuters o funcionário do governo responsável pelo relatório.

"Mas se houver mais pressão negativa, podemos acabar escorregando para uma recessão."


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.