Segundo indicador da Serasa, o crescimento econômico verificado em abril foi de 0,1% em relação a março

A economia brasileira iniciou o segundo trimestre de 2010 em desaceleração, segundo o Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal). O crescimento econômico verificado em abril foi de apenas 0,1% em relação a março, já descontadas as influências sazonais. Com esse resultado, a taxa de expansão trimestral da economia brasileira diminui de 2,7% no trimestre terminado em março para 2,4% no trimestre encerrado em abril.

De acordo com os economistas, a retirada dos estímulos fiscais à aquisição de veículos e outros bens duráveis, a implementação dos cortes orçamentários anunciados pelo governo e a elevação dos juros básicos deverão impor um ritmo mais brando de crescimento da atividade econômica do que o verificado ao longo do primeiro trimestre deste ano.

Setores

Segundo a Serasa, o setor agropecuário teve crescimento de 3,7% em abril frente ao mês de março. O setor industrial, recuando 1,8%, foi o grande responsável pela pequena alta de apenas 0,1% na atividade econômica em abril. O setor de serviços, com ligeira queda de 0,1%, também contribuiu para enfraquecer o ritmo de crescimento econômico em abril de 2010.

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, houve crescimento de 8,8% no ritmo de atividade econômica em abril de 2010. "Tal resultado fez com que o crescimento da economia durante o primeiro quadrimestre atingisse 8,9%, abaixo, portanto, da expansão de 9% verificada ao longo do primeiro trimestre deste ano." Nos doze meses encerrados em abril de 2010, o crescimento econômico atingiu 3,4%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.