SÃO PAULO - O presidente eleito dos EUA Barack Obama alertou ontem que os problemas econômicos no país devem piorar antes de apresentarem uma retomada. As coisas ficarão piores antes de ficarem melhores, disse Obama.

Em entrevista à rede NBC, ele afirmou que sua prioridade é lidar com a crise financeira e a conseqüente desaceleração econômica norte-americana.

O presidente eleito prometeu colocar em ação um plano para impulsionar o crescimento do país o mais rápido possível. Mais tarde, em uma coletiva de imprensa em Chicago, comentou da necessidade de ações mais agressivas para lidar com os problemas no setor imobiliário.

À NBC, Obama comentou que não se pode preocupar com o déficit orçamentário no curto prazo, notando que se deve ter certeza de que o plano de estímulo econômica seja amplo o suficiente para "colocar a economia em movimento".

As observações foram feitas um dia depois de Obama falar em programa de rádio que o pacote que sua equipe estuda deve incluir investimentos maciços em obras públicas e em projetos de infra-estrutura.

Barack Obama assumirá a presidência dos EUA dia 20 de janeiro de 2009 e enfrentará uma economia marcada por aumento do desemprego, congelamento do mercado de crédito, queda dos preços no mercado imobiliário e outros sinais de recessão.

(Vanessa Dezem | Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.