Crescimento dos 16 países que adotam o euro foi zero no quarto trimestre de 2009. A estimativa anterior era de avanço de 0,1%

A economia da zona do euro ficou estagnada no último trimestre de 2009 com relação ao terceiro trimestre, mostraram dados revisados nesta quarta-feira, ressaltando a fragilidade da recuperação do grupo dos 16 países que usam o euro.

A agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat, disse que o crescimento foi zero entre outubro e dezembro comparado com o trimestre anterior, ao invés da expansão de 0,1% estimada anteriormente. Em relação ao quarto trimestre de 2008, a economia encolheu 2,2%, mais que a contração de 2,1% dos dados preliminares, disse a Eurostat.

A zona do euro havia tido expansão na economia no terceiro trimestre, depois da contração registrada nos cinco trimestres anteriores. No entanto, a recuperação perdeu força no fim do ano passado, conforme os gastos dos consumidores se estagnaram e os investimentos diminuíram.

Todos os cinco países que os investidores identificam como economias com problemas de dívida tiveram contração no quarto trimestre. A economia da Irlanda diminuiu 2,3% em relação ao terceiro trimestre, a da Grécia caiu 0,8%, a de Portugal recuou 0,2%, a da Espanha perdeu 0,1% e a da Itália teve contração de 0,3%, maior do que se pensava.

O PIB de Alemanha se estagnou. Na Holanda, a expansão foi de 0,2% ao invés de 0,3%. Sem a expansão de 0,6% na França, a zona do euro poderia ter voltado para a recessão. O avanço das exportações e dos estoques também contribuiu para impedir que a zona do euro voltasse ao vermelho, pois a contribuição ao número trimestral do governo e do consumo privado foi zero e o investimento subtraiu 0,3 ponto percentual. A contribuição positiva dos estoques foi de 0,1 ponto percentual e a contribuição do comércio líquido foi de 0,2 ponto percentual.

A Eurostat disse também que os preços no atacado da zona do euro subiram 0,1% em fevereiro ante janeiro, como esperado por economistas ouvidos pela Reuters, com uma queda anual de 0,5%. Economistas esperavam um recuo anual de 0,4%.

Nos 27 países da União Europeia, o PIB cresceu 0,1% no quarto trimestre, ante o terceiro, e caiu 2,3% ante o mesmo período de 2008. A Eurostat afirmou que o PIB da zona do euro teve contração de 4,1% em todo o ano passado, enquanto o da União Europeia caiu 4,2%, segundo informações da Dow Jones.

(Com Reuters e Agência Estado)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.